ALIMENTAR

É CONSTRUIR

O FUTURO

Sistema CNA/Senar apresenta alimentos artesanais na Expointer
Capa

Estande promoveu degustação, além das palestras técnicas

5 de setembro 2022
Por Senar
Por CNA

Brasília (05/09/2022) – Os visitantes do estande do Sistema CNA/Senar, na 45ª edição da Expointer, em Esteio (RS), aproveitaram não só as informações das palestras técnicas, mas também conheceram e degustaram vinhos, sucos, espumantes e os alimentos da feira de produtos artesanais e tradicionais.

Os chefs de cozinha prepararam para os visitantes durante toda a semana receitas com produtos da região, como a erva-mate, ingrediente utilizado por Ludmila Gallon na preparação de bolos, pastas, biscoitos, pães, sucos e doces.

imagem

“Foi uma oportunidade incrível. A uso da erva-mate vai além da cuia e do tereré. Ela é um alimento funcional, com valor nutricional e terapêutico, tem múltiplos usos, e temos que valorizá-la e usá-la na alimentação, nos cosméticos, medicamentos, entre outros usos”, explicou Ludmila.

O aposentado Getúlio Silveira de Oliveira, de Sapucaia do Sul (RS), participou da degustação e ficou surpreso com a possibilidade de usos da erva. “Eu não imaginava que dava para fazer tanta coisa com a erva-mate, achei que era só o chimarrão. Até peguei o contato com a chef para pedir as receitas e ter a possibilidade de comer essas delícias saudáveis em casa”, disse.

imagem

O chef de cozinha Daniel Menezes também preparou receitas para os visitantes do estande e falou da importância dessa experiência. “Conheci pessoas de lugares de todo o país, então é uma troca de conhecimento”.

Claudete Zagonel, de São Leopoldo (RS), acompanhou todo o preparo e, com um caderno, anotou as receitas preparadas no estande. “Achei muito interessante essa iniciativa, gosto de cozinhar, mas consegui aprender truques da cozinha porque o chef foi muito didático”.

Vinhos, sucos e espumantes – Outra atração do estande do Sistema CNA/Senar na Expointer foi a degustação de vinhos tinto, branco, rose e espumantes, organizada pelo Sindicato Rural da Serra Gaúcha. As bebidas são produzidas por pequenos e médios produtores da região que iniciaram o atendimento da ATeG Agroindústria do Senar.

O presidente do Sindicato, Elson Schneider, disse que a participação na feira foi uma oportunidade para divulgar a vitivinicultura rio-grandense.

imagem

“Essa grande iniciativa do Sistema CNA/Senar, de trazer as bebidas do nosso pequeno e médio produtor da Serra, proporcionou um momento de promoção e venda. A degustação com os alimentos preparados pelos chefes foi muito importante”, disse.

As bebidas artesanais da produtora e sommelier Alana Foresti, de Pinto Bandeira (RS), foram usadas na degustação e expostas para venda.

Os vinhos eram produzidos, como ocorria para muitas famílias, para consumo próprio e, com o passar do tempo e das gerações, surgiu a ideia de apresentar os produtos ao público. “Temos orgulho de carregar em nosso nome a tradição familiar de produzir vinhos”, disse Alana.

imagem

O produtor Alceu Speranza também teve seus vinhos expostos no estande da CNA e do Senar. “A iniciativa é importante para os produtores que estão começando porque muitas pessoas não conhecem o que fazemos, então é um incentivo à nossa produção”.

O cultivo de uva da Vinícola Speranza começou quando os bisavôs italianos de Alceu vieram para o Brasil com algumas variedades para a produção do próprio vinho. “Com o passar das gerações, a produção aumentou até o ponto de criar a agroindústria, que foi registrada em 2020”, explicou Alceu.

A comerciante Aurélia Pulse, de Nova Petrópolis (RS) acompanhou a degustação e em seguida comprou a bebida que mais agradou seu paladar. “Eu já visitei algumas vinícolas, então essa degustação aperfeiçoou o meu conhecimento”.

imagem

Feira – No estande na Expointer, o Sistema CNA/Senar promoveu ainda uma feirinha com alimentos artesanais e tradicionais. Entre os produtos expostos estavam os chocolates ganhadores do Prêmio CNA Brasil Artesanal 2021: C’alma, Chocolate da Ju, Kalapa e Cacau do Céu.

Cafés produzidos por mulheres de Minas Gerais e Paraná, mel de Santa Catarina, salames, nozes pecan e azeites do Rio Grande do Sul também estavam disponíveis para venda na feirinha. Além dos queijos do produtor Diego Perosa, de Iraceminha (SC), que foi um dos finalistas do Prêmio CNA Brasil Artesanal 2022 – Queijo. Os produtos da queijaria Perosa possuem Selo Arte.

Para a produtora rural Luiza Bagattini Osório, participar da Expointer foi um diferencial para a marca de azeites de oliva Cinque. Segundo ela, os olivais foram implantados em 2017, nas terras da Estância Santa Leonida, em Rosário do Sul (RS), mas só em 2022 que a safra foi suficiente para comercialização no estado.

imagem

“Essa foi a primeira grande colheita, então é o momento de posicionamento dos produtos no mercado. Ano passado a safra foi pequena, vendemos apenas para os conhecidos”, destacou. Luiza e o marido produzem azeites de oliva extra virgem premium, de categoria superior, extraídos de azeitonas frescas selecionadas.

Os salames da marca Zampa Grigia, de Carlos Barbosa (RS), que ficaram em primeiro lugar no Prêmio CNA Brasil Artesanal 2020 também fizeram parte da feirinha. “Para nós, da agroindústria familiar, é uma satisfação divulgar o nosso trabalho no estande. É uma forma de mostrar a dedicação da família e valorizar o produto”, disse o produtor Bruno Gedoz.

Veja a cobertura completa da Expointer clicando aqui.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-4135/1421/1447
  flickr.com/photos/canaldoprodutor
  twitter.com/SistemaCNA
  facebook.com/SistemaCNA
  instagram.com/SistemaCNA
  facebook.com/SENARBrasil
  youtube.com/agrofortebrasilforte